ABRASOL - Agência Brasileira de Aprendizagem e Soluções

sábado, 10 de julho de 2010




Rituais Xamânicos




Ritual é qualquer ação realizada com uma intenção e que torna possível o crescimento de nossa energia vital e conexão com um determinado objeto, podendo ser este objeto Deus, um santo ou qualquer outra coisa como cura, prosperidade, amor, compaixão, etc. A repetição dos rituais aumenta cada vez mais nossa conexão com o objeto do ritual. Os rituais Xamânicos Ancestrais são realizados para celebrar nosso Calendário Sagrado, bem como para atender todos os interessados em curas xamânicas e no bem estar na alma! Os rituais Xamânicos Ancestrais fornecem-nos um aumento gradativo de nossa percepção acerca de nós mesmos e do Universo em que estamos inseridos, assim como também proporciona a auto-cura de nossas consciências e padrões negativos de comportamentos que adquirimos no caminhar da vida. Todos os rituais possuem um tempo inicial e final. Muitos de nossos rituais começam em sonhos e visões. E muitos de nossos rituais são dirigidos por espíritos mentores e guias espirituais.

Ritual de Shiva Shiva é um Deus ("Deva") Hindu, o Destruidor ou o Transformador, integrante da Trimurti (trindade) juntamente com Brahma, o Criador, e Vishnu, o Preservador. Shiva representa o ciclo completo do processo de geração, destruição e regeneração. Existem mil e oito nomes nas escrituras védicas para se referir a Shiva, sendo as mais conhecidas: Mahesha, Mahadeva, Pashupati, Nataraja, Shambo, Shankara, Ardhanaríshvara, Rudra, Bhava, Sarva, Ishan, Bhima e Ugra. No Xamanismo Ancestral, Shiva é a figura mais importante, não apenas por representar o Pai do Xamanismo Ancestral, mas por possuir essencialmente múltiplas formas e aspectos em um único poder divino. Sua simbologia é altamente venerada. O aspecto Shankara é a forma xamã de Shiva, que o representa como sendo um grande índio Hindu e o maior devoto do Grande Espírito. Sua cor é o Rubi-Violeta. O RITUAL DE SHIVA é celebrado a cada Lua Nova em todo o mundo, não apenas pelos xamãs ancestrais, mas por todos os devotos do Senhor Shiva. Neste ritual é realizado o puja devocional. O puja é um ato de purificação, limpeza e devoção à Shiva, são entoados seus sutras, stotras e mantras secretos em sânscrito e são oferecidos os quatro elementos (ar, fogo, água e terra), flores de cor violeta e alimentos como reconhecimento das virtudes plenas de Shiva para que sejam derramadas bençãos, cura, transformação, transmutação, regeneração e destruição da ignorância. Este é um ritual de poder, pois a Lua Nova tem a capacidade de iniciar o ciclo de geração de tudo que acontece em nossas vidas. Neste ritual Shiva Shankara promete mudanças significativas em sua vida através da Bebida Sagrada dos Xamãs, Ayahuaska.

topo

Maha Ritual de Kali A Deusa KALI é a personificação da impiedosa fúria feminina e sempre deixa um rastro de destruição por onde passa, Ela é uma das três esposas do Senhor Shiva, o Grande Deus do Universo. Várias escrituras descrevem Suas formas, Sua iconografia é explicada em detalhes em textos como o Karpuradi Stotram e o Maha Nirvana Tantra. Situada, em geral, no meio do campo crematório, Ela nos relembra da transitoriedade de todos os fenômenos e da inevitabilidade da morte. Seus longos cabelos emaranhados nos remetem às algemas da ilusão (Maya), que faz com que acreditemos na realidade absoluta deste universo. Seus três olhos indicam seu conhecimento do presente, passado e futuro. Sua imensa língua esticada e Seus dentes afiados demonstram Sua capacidade de devorar inúmeros universos. Sua guirlanda formada por 50 (cinqüenta) cabeças decepadas representa as 50 (cinqüenta) letras do alfabeto Sânscrito, ou seja, todo o conhecimento que pode ser descrito através de palavras. Seu saiote de mãos humanas representa todas as ações que o homem pode realizar, por serem as mãos o principal veículo do Karma; por exceção deste saiote, Ela apresenta-se nua, inalterada, original, coberta apenas pela aparência das ações humanas. Ela é representada sobre o Senhor Shiva, que permanece imóvel, demonstrando então o jogo (liilaa) entre o aspecto estático (na forma do Senhor Shiva) e dinâmico (na forma da Mãe Kaalii) do universo. Com Seu braço superior direito Ela segura o facão sacrificial (khadgam); Seu braço superior esquerdo segura uma cabeça (mundam); com Seu braço inferior direito Ela segura um tridente (trishulam) e Seu braço inferior esquerdo segura um pote com o fogo sacrificial (Senhor Agni). Com um profundo significado simbólico Seus quatro braços demonstram os atos de uma alquimia universal que leva o homem à libertação (moksha ). Sua cor é o preto e o vermelho. O MAHA RITUAL DE KALI é celebrado a cada Lua Cheia pelos xamãs ancestrais e por todos os devotos de Mãe Kali. Neste ritual é realizado o puja devocional. O puja é um ato de purificação, limpeza e devoção à Mãe Kali, são entoados seus sutras, stotras e mantras secretos em sânscrito e são oferecidos os quatro elementos (ar, fogo, água e terra), flores de cor vermelha e alimentos como reconhecimento das virtudes plenas de Mãe Kali para que sejam derramadas suas bençãos, afastando de nós espíritos trevosos e malévolos. Este é um ritual de exorcismo, de quebra de feitiçaria, macumba e trabalhos de magia negra. A Lua Cheia possui a atmosfera perfeita para realização de rituais de exorcismo, seja ele psíquico, energético, emocional, mental ou espiritual.

Nenhum comentário:

Postar um comentário